Postado em nov 11, 2009 em Blog Livre Mente, Transtornos de Ansiedade | 2 comentários

O que é obsessão

As obsessões ou idéias obsessivas são pensamentos, imagens mentais ou dúvidas que invadem a mente do indivíduo periodicamente e de maneira involuntária. Geralmente causam angústia e desprazer e são reconhecidas como próprias, porém independem de sua vontade.

O que é compulsão

As compulsões são comportamentos, atos ou pensamentos estereotipados e executados de maneira ritualística e repetitiva, com a finalidade de aliviar a angústia provocada pelas idéias obsessivas. Os atos compulsivos não trazem prazer ao indivíduo e nem levam à realização de tarefas úteis. Geralmente o sujeito pensa que, se não realizar o ritual, algo de muito ruim acontecerá consigo ou com outros.

TOC – Diagnóstico

No Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) as obsessões e as compulsões ocupam grande parcela dos dias e o sujeito as reconhece como absurdas, mas não consegue resistir-lhes, o que, quase sempre, é uma fonte de ansiedade. Tanto as obsessões como as compulsões tendem a se intensificar nas situações de estresse.

É fundamental fazer o diagnóstico diferencial com outros transtornos de ansiedade e com a Personalidade Anancástica, que podem cursar com sintomas muito parecidos. A Personalidade Anancástica é caracterizada por perfeccionismo, preocupação com os mínimos detalhes, rigidez excessiva, sentimentos persistentes de dúvidas, que também estão presentes no TOC, porém com gravidade muito maior neste último.

TOC – Tratamento

Feito o diagnóstico de TOC, o tratamento deve ser iniciado o mais breve possível. Infelizmente, a maioria dos pacientes apresentam resposta incompleta aos medicamentos atualmente disponíveis para o tratamento farmacológico do TOC. Também são muito frequentes as recaídas após a suspensão da medicação. Apesar disso, os psicofármacos ainda são considerados a melhor alternativa para os pacientes com predominância de obsessões. Os melhores resultados são obtidos quando se associa os psicofármacos com psicoterapia, principalmente a Terapia Cognitivo-comportamental (TCC). A TCC pode, inclusive, ser a escolha preferencial de tratamento para pacientes que não aceitem medicação ou que tenham alguma contra-indicação para seu uso e também naqueles pacientes que têm TOC com predominância de rituais de lavagem e verificações excessivas. Resumindo, sempre que for possível a utilização conjunta de psicofármacos e TCC parece ser a melhor opção.