Postado em mar 5, 2010 em Blog Livre Mente, Neurociências | 0 comentários

Mais uma ótima notícia no campo das interfaces cérebro-máquina.

Pesquisadores da Universidade de Maryland – EUA, chefiados pelo Dr. José Contreras-Vidal, desenvolveram uma técnica não-invasiva aprimorada e com equipamento portátil para leitura dos impulsos cerebrais, baseando-se nas atuais técnicas de eletroencefalografia – EEG. A grande novidade está na reconstrução dos movimentos 3-D das mãos a partir dos dados captados pelos sensores implantados sobre a pele.

Esta técnica abre um campo enorme para o desenvolvimento de novas próteses e órteses robóticas comandadas pelo pensamento do próprio paciente e, também, para os aficcionados por jogos eletrônicos como o Wii, o desenvolvimento de novos controles muito mais interativos.

Para saber mais, leia o artigo “Máquinas acionadas pelo pensamento avançam com interface neural portátil”